Arquivo mensal: setembro 2005

VMB

Felipe Dylon disse que é tudo rock.

Alguém vai discordar?

Te fiz um post Melissa

faz biquinho, faz

Ivan comentou, Alexandre Matias reiterou e quem sou eu para não concordar: Melissa Theuriau é sim a âncora de telejornal mais sensacional do mundo. Veja aqui o vídeo da moça.

Via Google

Perdidos no limbo virtual, raros visitantes procuram o Assertivo embusca de gordinhas. Não sou expert no assunto, confesso, mas tomo a liberdade – liberdade um caralho; essa porra de blog ainda é meu, oras – de eleger minha preferida, Leandra Leal:

gordinha responsa

Sério?

“Só sou ídolo porque tenho fãs”

Falcão, jogador da seleção brasileira de futsal e melhor do mundo em 2004, numa inédita e inacreditável conclusão.

OFERTA BOTTINI!

E aí, pescou? Hum?
Em breve, aqui no Assertivo, o sensacional DOSSIÊ CIRO BOTTINI.

Lendo o novo

Dois pacotes da Livraria Cultura. Num Até o dia em que o cão morreu, de Daniel Galera, do qual li recentemente Dentes Guardados, edição já esgostada que o autor generosamente disponilizou em PDF. Gostei muito. E o melhor: um de graça, outro (Até o dia…) por míseros R$ 20. Literatura também é bol$o, oras.

Noutro pacote, Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato, indicado por um professor. Vamos ver.

Ainda na pilha dos pra ler tem os Nomes, de Don DeLillo, que agora deve ficar pra depois dos outros.

Na pilha dos lidos pra encaixar ou devolver, Á sombra das chuteiras imortais e A Pátria em chuteiras, crônicas de futebol de Nelson Rodrigues. Filho da puta! Fez-me sentir vontade de rever aqueles videotapes das três primeiras copas conquistadas pela seleção.

Notícias secundárias da crise

Engraçado que agora todo mundo entenda de política. No ônibus, na sala de espera da dentista, na fila do pão, no programa do , no (aff) vjs em ação e por aí vai. Não tenho a mínima pretensão de comentar qualquer fato que esteja acontecendo no cenário político nacional. Não que eu queira me eximir da culpa, muito pelo contrário, votei em boa parte do envolvidos e nasci numa das família fundadoras do partido. O que não me credita a porra nenhuma, entretanto. Nunca me arriscaria a tecer qualquer tipo comentário dos que tenho lido e ouvido por aí, mas também não teria qualquer pensamento além do lugar comum da roubalheira e bla bla bla.

Por outro lado, gosto muito das notícias secundárias da crise. Dias desses, o Jornal da Band exibiu uma matéria sobre a – antes entendiante, agora estressante – vida dos garçons da CPI. Sim, aqueles que de 5 em 5 minutos trocam os copos d´agua dos parlamentares. Sensacional. Entrevistaram um ou dois, felizes com o acúmulo de trabalho e dinheiro extra no fim do mês, além, óbvio, de algumas raras aparições na tv.

Ainda por falar nisso, preciso lembrar de pesquisar sobre o aumento de ibope da TV Senado. Deve tá dando 1 ponto brincando.

Enfim, isso sim é o que importa. O resto é brincadeirinha.